Uma Noite Como Esta – Quarteto Smythe-Smith Vol 02 – Julia Quinn

Para uma dama que passou os últimos oito anos tentando não ser notada,
Anne Wy nter estava em uma posição desconfortável.
Em cerca de um minuto, seria obrigada a andar em um palco improvisado,
onde estavam pelo menos 80 membros da crème de la crème{3} da sociedade

londrina, e se sentaria em um piano, para tocar.
Que ela fosse dividir o palco com outras três jovens mulheres, era de algum
consolo. Eram membros do infame quarteto Smythe-Smith, que tocavam
instrumentos de cordas e teriam que enfrentar o público. Anne, pelo menos,
poderia bater as teclas de marfim e manter a cabeça baixa. Com alguma sorte, o
público estaria concentrado na horrível música para prestar qualquer atenção à
mulher de cabelos escuros, que foi forçada a intervir no último minuto para
tomar o lugar da pianista, que tinha (como sua mãe declarou para quem quisesse
ouvir) terrível e catastroficamente ficado doente.
Anne não acreditou nem por um minuto que Lady Sarah Pleinsworth
estivesse doente, mas não havia nada que pudesse fazer sobre isso, se ela queria
manter sua posição como governanta das três irmãs mais novas de Lady Sarah.